BlogBlogs.Com.Br

O fazer teatro

Feed
Assine nosso Feed ou receba os artigos por email
Você chega no Teatro, entra, o palco está vazio, assim como a platéia. Você cumprimenta o bilheteiro e a faxineira que religiosamente limpa aquela manchinha que você propositadamente deixou no canto esquerdo do palco para não ficar fora do foco. E entra no camarim....


Você arruma suas coisas. Como sempre. Você chegou cedo porque gosta de ter tempo para se maquiar, colocar o figurino e bater um papo com o elenco antes da peça começar.

Eventualmente você faz um aquecimento. Guarda a garrafa de água no canto da coxia, você sabe que depois daquela cena vai precisar de água e terá exatamente o tempo necessário para tomá-la.

Você repassa em sua cabeça cada vírgula do texto. Sabe que aquela fala não está como deveria e resolve mudá-la, testa uma, duas, quinze maneiras. Volta à maneira original, é melhor assim.

De repente, não mais que de repente você começa a pensar no porque disso tudo. Você não vê os jogos do teu time, não sai com os amigos que gostaria e não almoça aquele almoço de família que lhe é tão caro. E ainda ouve piadas que insinuam que tua profissão não é trabalho. E começa a duvidar do contrário.

Mas está firme, forte. O resto do elenco chega e começa a fazer piadas sobre amenidades. Você entra na deles, você sabe que nada é tão grave. O iluminador e o operador de som chegam, e colocam aquela música que sabem que te empolga.

Você começa o aquecimento se divertindo um pouco mais. E volta para a coxia. O público começa a ingressar o teatro.

O burburinho não é tão baixo que não possa ouví-lo, mas também não é alto do jeito que você gostaria que fosse. O mundo continua girando.

Tocam os sinais, você deseja "MERDA" aos colegas e entra em cena.

Para morrer feliz.

1 turradas:

cynthia on 23 de abril de 2010 23:50 disse...

que posso dizer? me imagino nessa situação e penso exatamente isso: para morrer feliz. (sem exclamacao porque nao há nada de extraordinario sob a propria perspectiva do ator, é natural, inerente.
ser ator é ser privilegiado... visão romantica? talvez... e que importa?

Postar um comentário

Regras para comentários (e boa conduta)

- Não coloque seu site / blog no corpo do comentário (há espaço específico para isso logo após "comentar como:")
- Comente algo relacionado ao post (exceção feita aos elogios em geral, porque ninguém é de ferro)
- Seu e-mail não será divulgado...

Aqui não há censura seguiu estas regras, será publicado. Não seguiu, será 'zoado'.

 

Turrar : teatro, tv e cultura Copyright © 2009 WoodMag is Designed by Ipietoon for Free Blogger Template