BlogBlogs.Com.Br

Os rouanets (?!)

Feed
Assine nosso Feed ou receba os artigos por email
"Não dá prestígio, não dá dinheiro. É por um ideal. Me sinto trabalhando para o cidadão, não para o poder de plantão. Mas a Cnic é consultiva. A decisão final é do ministro. Nossas decisões valem até a página três."  diz o engenheiro agrônomo e produtor de tevê Luiz Alberto Cesar.

Ainda bem que existem pessoas  sem com ideal. Aliás este é o tipo de frase que adoro ouvir: "Não é pela grana, é pelo ideal". Quem mais pensar assim é só me mandar um email (no menu do blog tem um link) que eu repasso minha conta bancária. Sintam-se a vontade viu?!

A Falha Folha de São Paulo publicou ontem um texto intitulado "Os rouanetes" (só para assinantes) onde mostrava (ou tentava mostrar) a pressão sofrida pela Cnic (Comissã Nacional de Incentivo à Cultura) com os trocentos os milhares de projetos para analisar.

Fora o efeito "BBB" não entendo o teor deste tipo de matéria. Ficaremos com pena da comissão? Devo considerar que, por terem de analisar centenas de projetos tudo bem que um ou outro erro passe?

Que fique claro que minhas críticas sempre foram à lei e não a quem as aprova ou deixa de aprovar... Há ainda, na 'matéria':

"Não dá prestígio, não dá dinheiro. É por um ideal. Me sinto trabalhando para o cidadão, não para o poder de plantão. Mas a Cnic é consultiva. A decisão final é do ministro. Nossas decisões valem até a página três."  diz o engenheiro agrônomo e produtor de tevê Luiz Alberto Cesar.

Ainda bem que existem pessoas  sem com ideal. Aliás este é o tipo de frase que adoro ouvir: "Não é pela grana, é pelo ideal". Quem mais pensar assim é só me mandar um email (no menu do blog tem um link) que eu repasso minha conta bancária. Sintam-se a vontade viu?!

A pessoa sem com ideal trabalha em favor de uma lei, sendo assim posso tenho que supor que a criatura concorda com a lei. Ou não?

E quem aí acredita que o ministro leia todas as propostas do Gil que chegam ? Ainda bem que existem pessoas boas 'né' não?

Para não ser injusto com os que não assinam a Falha Folha ainda publico um contra-argumento da reportagem:


Explique-se. A despeito de mais de 90% dos casos serem decididos, de fato, pela comissão, alguns dos projetos -sobretudo os que envolvem estrelas- tiveram o destino resolvido pelo ministro da Cultura, Juca Ferreira. Vieram a público os casos de Caetano Veloso e de Maria Bethânia, vetados pela comissão e aprovados por Ferreira. Alguns conselheiros (que não quiseram se identificar) disseram que, no caso de Bethânia, cogitaram abster-se na segunda votação -pós-intervenção, acompanhada de redução nos ingressos.

É verdade, o ministro olha mesmo as propostas. E tenho dito!

1 turradas:

Rony on 28 de agosto de 2009 10:48 disse...

Parabéns !
Não tinha lido até então um texto tão sensato sobre o assunto, grato por ter pessoas como você pensando e colocando em pauta as discussões sobre a lei.Sou artistator e tenho um trabalho há onze anos mantido na raça, gana e muito amor pela arte e também pelo vil , senão como pagaria os impostos que são investidos no cirque de soleil e no show de Gil/Cae/Betha.Visite o blog www.comidadosastros.blogspot.com

Postar um comentário

Regras para comentários (e boa conduta)

- Não coloque seu site / blog no corpo do comentário (há espaço específico para isso logo após "comentar como:")
- Comente algo relacionado ao post (exceção feita aos elogios em geral, porque ninguém é de ferro)
- Seu e-mail não será divulgado...

Aqui não há censura seguiu estas regras, será publicado. Não seguiu, será 'zoado'.

 

Turrar : teatro, tv e cultura Copyright © 2009 WoodMag is Designed by Ipietoon for Free Blogger Template